Busque aqui o conteúdo no blog ou na Web!!!!

Vídeos

Loading...

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Cada vez menos....













É realmente um exercício de tolerância viver numa sociedade onde cada vez MAIS:

-Ser idealista é ser um sonhador utópico
-Pensar na coletividade é ser otário(ou um espertinho oportunista)
-Defender seus direitos é ser problemático
-Ter opinião própria é ser desajustado
-Acreditar na mudança é ser ingênuo
-Se calar diante da opressão é ser sábio
-A cidadania morre a cada dia na contramão do avanço dos séculos
-O apelo à razão sucumbe diante da imposição dos fatos
-O pai ensina que ao se calar, se vive melhor e o filho cresce escravo da imobilidade
- Quando , se por breve momento , o oprimido sonha com transformação , deseja se tornar o opressor.

É realmente um exercício de tolerância viver numa sociedade que cada cada vez MENOS.
(PROFESSOR Rogério)

4 comentários:

  1. adoroooo! Achei muito realista, tudo haver com a nossa realidade aqui em São Francisco de Itabapoana.

    ResponderExcluir
  2. Adoroooo.....
    É realmente um exercício de tolerância.
    Aqui em São Fco de Itabapoana é mais ou menos assim.

    ResponderExcluir
  3. Meu irmão, mais uma vez você nos mostra com sábias palavras o rumo que a sociedade está tomando, e pior, os que detém o poder "provisório" de realizar as mudanças nada fazem para alterar o seu curso.
    Peço que não desanime e continue a levantar a bandeira da indignação perante a este marasmo social, e acredite, eu e muitos outros te apoiamos com a esperança que mais pessoas consigam de grão em grão, realizar a mudança cultural e eleitoral que esta sociedade medíocre necessita.
    Estamos aos poucos abrindo não só os olhos, mas principalmente a mente da população, fazendo-os entender que a "única chance" que temos é eleger pessoas e não políticos profissionais, e que o voto não é um mero ato imposto pela lei para estragar um dia de domingo.

    Marcelo C. Sossai

    ResponderExcluir
  4. Resumindo, cada vez mais omisso para ser cada vez menos relevante como homem e pessoa.

    ResponderExcluir